20 de dez de 2008

Natal e Feliz 2009

Olá Pessoal...

Devido à correria do final do ano acabei não tendo tempo de escrever muitas coisas esse mês, mas gostaria de deixar um agradecimento, para vocês que acompanham meu blog todas as semanas, que sempre me mandam e-mails sobre dúvidas e projetos, e dizer que o ano que vem o blog estará ainda melhor, com mais novidades sobre eventos e tudo do mundo da decoração!

Para não perder o hábito: você que ainda não decorou sua casa para o Natal e para o Ano Novo ainda dá tempo!
O que está na moda hoje são as combinações de verde, vermelho e dourado, para fazer um Natal mais quente, e as combinações de lilás, azul e prata, para uma decoração mais fria! As duas são lindas!

Arranjos simples, com velas, flores e o colorido dos guardanapos, pratos e toalhas fazem toda a diferença. Peça para sua família ajudar a decorar a árvore, sempre com o espírito leve e com bons pensamentos, assim o próximo ano será melhor do que o que está no final!!!

Deixo aqui meu abraço a todos vocês e desejo sempre o melhor sempre nesse ano novo que vem ai!

PS: estarei sem acesso aos e-mails e ao site de 22/12/2008 até 04/01/2009.
Foto do Site: http://mentepensante.wordpress.com/tag/2008/

30 de nov de 2008

Cores - Parte 2

Hoje o post é sobre as cores nos ambientes, complementando o último posto, do dia 20/11.

Ambientes Residenciais

Nesses ambientes, as cores empregadas são relacionadas à personalidade dos moradores, funções dos ambientes e efeitos pretendidos. Já não existem mais regras quanto a isso, e o que observo tem sido uma crescente tendência em ousar, em conferir personalidade ao ambiente de forma pessoal e lúdica. Para acentuar um ou outro efeito pretendido, deve-se usar as cores, citadas no post anterior, aliadas às preferências do cliente.

Cor na Indústria

A produção de um operário é diretamente proporcional às condições ambientais da indústria em que trabalha. Com o uso das cores, pode-se atuar diretamente sobre as reações fisiológicas e psicológicas do trabalhador: evitando a monotonia cromática atua-se também contra sensação de fadiga visual, que contamina a disposição física, o interesse e a concentração.

Cor em Hotéis

Geralmente busca-se imprimir no design de interiores dos hotéis um clima de acolhimento, ao mesmo tempo que se pretende conferir "toques pessoais" aos ambientes, dando a entender que cada local foi pensado para receber o hóspede. Assim, evita-se a monocromia e o aspecto frio dos ambientes, sugestionados pelo excessivo uso do branco, por exemplo, sem a preocupação com o uso de cores que venham conferir personalidade e pessoalidade aos ambientes.

Cor em Restaurantes

A harmonia e as tonalidades a serem escolhidas para os restaurantes devem dialogar com o estilo gastronômico do local. Não há restrição de uso de cores, contudo prefere-se aquelas que são estimulantes do apetite, ou cores que, aliadas à iluminaçãoi, confiram um clima acolhedor.

Cor em Estabelecimentos Comerciais

A identificação do perfil do estabelecimento e as questões relativas à subjetividade podem ser bastante auxiliadas com o emprego correto das cores. Embora não seja o que vemos com frequência, cores fortes e contrastantes na fachada podem causar o efeito contrário à atração da clientela: pode-se afugentá-la, caso a combinação seja indelicada o suficiente para transmitir a sensação de poluição visual (e consequentemente não comprometimento com questões urbanas e sociais, refletindo no atendimento ao cliente).
Deve-se considerar também as características dos produtos a serem vendidos, pois estes comporão, juntamente com as cores e os revestimentos, todo o sistema de comunicação visual do local. Em geral, se os produtos forem muito coloridos, é mais adequado que as cores das paredes sejam neutras. Se deseja setorizar o estabelecimento de acordo com os produtos e serviços, fazê-lo através do uso de cores distintas pode ser uma boa pedida.

Cor em Ambientes de Atendimento à Saúde

A fama de "clima de hospital" é algo que vem sido evitada, através do emprego de cores suaves e acolhedoras sem, entretanto, comprometer os aspectos relativos ao atendimento e necessidades do local, estabelecidos por normas técnicas. Em geral, tem sido empregadas cores claras e luminosas, tons pastel relaxantes e que evitem a fadiga visual dos profissionais da saúde. O Feng Shui tem sido empregado, e sua sugestão para os ambientes com finalidade de cura são os tons esverdeados.

Cor em Aviões

Para evitar a Síndrome da Queda, são empregadas cores que transmitem estabilidade, como o verde, e que fazem alusão a terra, tais como tons alaranjados, amarelos terrosos e vermelhos queimados.

Cor em Navios

A cor verde equilibra a Síndrome do Pêndulo, obtendo-se ainda mais estabilidade ao empregar o vermelho, forte atrativo visual. Tanto em navios como em aviões evita-se o emprego do azul.

Espero que com essas informações, você possa usar a cor como um elemento de ajuda na sua vida, seja na pessoal, seja na profissional.

OBS:
- informações da Escola Arte São Paulo;
- foto do site: http://webatomic.blogtv.uol.com.br/2008/01/16/como-capturar-a-atencao-dos-usuarios-com-cores

20 de nov de 2008

Cores - Parte 1

Vou fazer dois posts sobre cores: no primeiro vou colocar as características das cores, e no segundo, como as cores influenciam os ambientes.

As cores são para nós, seres humanos, carregadas de informações, que podem ser de caráter cultural e simbólico, vibracional, estimuolante tanto no sentido de movimento quanto de repouso, sendo todos estes fatores participantes e igualmente relevantes no processo de percepção da cor.

Logo abaixo vou listar as cores e suas características, para ajudar você na hora de escolher uma cor, seja para sua casa, seu ambiente de trabalho ou até a roupa que vai usar:

- AMARELO: associado ao sol, luz, ouro, vida, ação, criatividade, concentração, disciplina, comunicação, raciocínio, alegria, espontaneidade e extroversão. Indicada para escritório, estar, estudo e cozinha, além de ambientes que recebem pouca luz natural;

- AZUL: associada ao céu, mar, espaço, infinito, amabilidade, paciência, serenidade, pensamento, misticismo e introspecção. Exerce efeito analgésico em tons suaves. Pode induzir à depressão em tons intensos monocromáticos. Tem grande aceitação, sendo a mais utilizada no vestuário;

- BRANCO: no ocidente é associado à paz, pureza, delicadeza e leveza. No oriente é associado ao luto. também se refere à luz, limpeza, frescor e clareza. Um espaço totalmente branco pode tornar-se monótono e hostil, levando à dispersão. Tem o poder de realçar outras cores;

- CINZA: associado à distinção e neutralidade. Sugere gradação da luz, aumento ou diminuição. Sua utilização junto às cores vivas, tem efeito absorvente, colaborando para neutralizá-las;

- LARANJA: associado ao sol quente, fruta madura, alegria, verão, otimismo, generosidade, entusiasmo e bom astral. Age sobre o sistema digestivo, abrindo o apetite. Indicado para salas de refeição, estudo, dormitórios infantis, locais de reunião e encontro familiar;

- PRETO: associado à um sentimento universal de agressividade, peso, tristeza e elegância. No ocidente significa luto. Ambientes carregados desta cor sugerem um ar viciado. Utilizado em detalhes confere masculinidade e sofisticação;

- VERDE: associado à vegetação, esperança, juventude, frescor e abundância. É a cor do equilíbrio, não agita nem relaxa demais, estimula o silêncio e ameniza o stress. Pode ser usada em todos os ambientes;

- VERMELHO: associado ao fogo, calor, perigo, sangue, paixão, alegria, luxo, força e poder. Desperta a sexualidade e, em alguns casos, pode fazer aflorar a agressividade. Simboliza a aproximação, o encontro entre as pessoas e é indicado para salas de estar e jantar;

- VIOLETA: associado à magia, misticismo, tristeza, aflição, pprofundidade, intuição e espiritualidade. É a cor que mais tem influência em emoções e no estado de humor das pessoas. Em tons fortes pode agravar um estado depressivo e induzir à dispersão. Os tons claros acalmam e sugerem aconchego, são indicados para locais de meditação e convalescência.

Vale lembrar que algumas características do projeto de decoração, como dimensão do ambiente, quantidade de luz natural, materiais e texturas utilizados, entre outros, alteram a peercepção e o efeito das cores.

Na semana que vem vou colocar algumas sugestões de cores para ambientes. Até mais!

FONTES: Escola Arte São Paulo e Casa Cláudia.
FOTO: do site http://www.aulaparticulardeingles.com.br/cores_em_ingles.html

13 de nov de 2008

Sustentabilidade

O assunto do momento é a preservação do planeta e de suas reservas naturais, consumo consciente e respeito à natureza e aos seres vivos, e isso inclui o homem.

No mercado da arquitetura e do design de interiores há uma constante preocupação sobre o impacto que causamos no meio-ambiente quando fazemos uma obra, construímos uma casa, colocamos um determinado piso e até quando pintamos a casa e nela colocamos móveis e eletrodomésticos.

Todos esses itens citados acima já estão no mercado em versões que não prejudicam o meio-ambiente: móveis e assoalhos são feitos de madeira reaproveitada ou de reflorestamento, eletrodomésticos são produzidos para utilizar o mínimo de energia ou energias alternativas, reuso de água em jardins de casas e ambientes comerciais, descarte adequado do lixo de obra e do lixo comum (reciclável e orgânico), entre outras coisas.

Mais importante do que o mercado produzir esses produtos, é o consumidor, nós, também nos preocuparmos com o que queremos para nosso futuro, e essas iniciativas são de grande ajuda para mudar a consciência da população. Esses produtos ainda são mais caros do que os proutos comuns, mas se houver maior procura e maior conscientização, esses produtos vão chegar aos preços do que hoje temos no mercado mais acessíveis.

Faça sua parte: recicle seu lixo de forma correta, consuma produtos biodegradáveis, de reaproveitamento ou de certificação de preservação, economize água e energia elétrica e ajude a espalhar essa idéia, pois o planeta só vai sobreviver se cuidarmos dele e precisamos de mais pessoas engajadas nessa causa.

OBS: caso queira mais informações sobre esse tema, entre em contato pelo e-mail que está ao lado, acima.
- Foto retirada do site: http://www.camiseteria.com/design.aspx?did=16166

4 de nov de 2008

Terraços e Varandas

As varandas, os terraços e as sacadas das casas e dos apartamentos estão cada vez mais atuais e há tempos fazem parte da área social.

Hoje em dia elas são definidas de acordo com o tamanho e com a funcionalidade que se quer dar. Ou seja, essas áreas podem ser definidas como àreas de lazer, parte do living ou ainda uma área diferenciada como área zen ou até academia.

Tudo depende do que você quer fazer. Abaixo seguem algumas dicas para ajudar você a montar a sua:

Para prédios:

- as plantas devem ser resistentes ao vento e à insolação;
- leve em consideração a facilidade de manutenção caso tenha jardim;
- os jardins podem ser feitos através de vasos, jardineiras ou painéis suspensos;
- o uso de painéis e decks evita que os pisos sejam retirados evitando sujeira na parte interna do apartamento;
- verifique, de acordo com o tamanho do espaço, se há possibilidade de colocar bancos ou cadeiras para sentar e descansar;

Para casas:

- o jardim pode ser feito de diversos tamanhos, mas antes mande analisar que tipo de solo você tem no local, para que as plantas sejam especificadas de forma correta e possam sobreviver;
- escolha que tipo de jardim você quer: tropical, colonial, parecendo um "pedaço da mata", entre outros tipos;
- caso tenha piscina, fique atento(a) para que as plantas ao redor não sujem a piscina ou danifiquem os encanamentos com suas raízes;
- na iluminação, coloque o foco sempre debaixo para cima, com lâmpadas de foco ou LEDs;
- verifique também se o piso da área de circulação, onde não há grama nem vegetação, é aderente (pois não existe piso anti-derrapante) e não acumula calor excessivo;

Para todos os jardins:

- verifique a decoração: use vasinhos para áreas menores, pergolados, prateleiras, floreiras, acessórios de jardinagem, hortas, entre outras coisas, para melhorar a imagem do seu espaço;
- coloque móveis que sejam resistentes às intempéries, inclusive nos tecidos, se não podem mofar;
- se houver possibilidade, coloque fontes, espaços de relaxamento, comedouros de passarinho e áreas para animais.

O que vale de verdade é você fazer um lugar para relaxar e se sentir bem, e nesse caso não há regras!

5 de out de 2008

Fiaflora ExpoGarden 2008

Visitei a Fiaflora essa semana no Centro de Exposições Imigrantes, aqui em São Paulo, e fiquei impressionada com a criatividade e com a versatilidade das empresas que investem nesse mercado.

O mais interessante é que arquitetos e designers de interiores estão aderindo cada vez mais aos projetos que incluem jardins, áreas verdes e vasos, para que a natureza sempre possa interagir com o ser humano.

Com essa busca ao ambiente mais tranquilo e responsável para viver, as empresas investem em novos produtos utilizando materiais recicláveis ou de pouco impacto ambiental e mostram que a qualidade de vida das pessoas que possuem plantas e jardins é bem mais alta do que as pessoas que vivem sem essa convivência diária.

Vasos e objetos desenvolvidos para todos os tipos e tamanhos de plantas, adaptáveis aos projetos de cada profissional, fontes maravilhosas e que utilizam água de reuso, plantas ornamentais, temperos, ervas e árvores à preços acessíveis e que podem se desenvolver na maioria das regiões do país.

A mostra de ambientes de relaxamento e de convivência criado por arquitetos e paisagistas em parceria com as empresas que estavam expondo na feira eram um capítulo à parte. Convidavam para um descanso calmo e de reflexão, com velas e o barulhinho da água para descansar a mente.

Para quem gosta de plantas, qualidade de vida e espera que o mundo seja um lugar melhor, essa feira mostrou que pode nos ajudar a fazer tudo isso.

OBS: foto retirada do site www.fiaflora.com.br

21 de set de 2008

11ª Fiaflora ExpoGarden

Na semana que vem começa a 11ª Fiaflora ExpoGarden, Feira Internacional de Negócios de Paisagismo, Jardinagem, Lazer e Floricultura.

Dos dias 01 ao 04 de Outubro, das 13h às 20h (01 ao 03/10) e das 10h às 20h (04/10), no Centro de Exposições Imigrantes será possível acessar os setores da feira, divididos entre os quatro elementos: Terra, Água, Fogo e Ar (com empresas de produtos e serviços divididas em seus respectivos setores) e ainda participar do Congresso Brasileiro de Paisagismo.

No mesmo pavilhão ainda é possível ver a Mostra Floral, que são exemplos de arranjos com plantas e flores, que podem ser utilizados tanto em residências quanto em festas e a Mostra de Paisagismo, que são ambientes decorados com plantas e soluções diferenciadas para quem quer fazer seu jardim ou que apenas deixar a casa mais alegre com plantas.

Você pode fazer sua credencial on-line no site www.fiaflora.com.br antecipadamente. A feira é destinada aos profissionais do setor, mas vale a pena dar uma olhada se você tem interesse em fazer sua casa ter um pouquinho da natureza!

14 de set de 2008

Banheiros Perfeitos

Para fazer um banheiro legal, devemos nos preocupar com muitas coisas antes de iniciar a reforma ou construção do mesmo.

Para começar, devemos primeiro pensar no que devemos levar em consideração:
- o banheiro pode ser revestido por completo, ou apenas nas áreas molhadas;
- o banheiro pode ter detalhes coloridos no chão e/ou nas paredes;
- o valor que você dispõe cobre os orçamentos de custos de material e assentamento?
- você sabe que cores gostaria de trabalhar para fazer esse banheiro?
- existe algum tipo de preocupação com a segurança de quem vai usar o banheiro (deficientes ou idosos)?

Para que seu banheiro fique perfeito, seguem algumas dicas:

- defina a posição do piso: reto ou diagonal;
- opte por peças maiores no piso, como os 50x50 ou 60x60 retificados (a quantidade de rejunte diminui e o rejunte epoxi facilitam a limpeza)
- nos revestimentos opte por grandes e retangulares retificados (têm menos rejunte e o rejunte epoxi facilitam a limpeza);
- caso escolha os retangulares defina se eles ficam melhor de pé (indicado para banheiros onde o pé direito é baixo) ou deitados (indicados para banheiros estreitos e muito pequenos);
- caso queira colocar algum detalhe no banheiro, fique atento aos detalhes que não enjoam com o passar do tempo e com as cores que você gosta;
- faixas horizontais contornando todo o banheiro não são mais utilizadas pelos profissionais, elas foram substituidas por faixas verticais, paredes pastilhadas, inserts ou desenhos de piso;
- a cor branca nos revestimentos é a mais indicada para os banheiros que precisam de luminosidade, para os que precisam parecer maiores e para os detalhes coloridos;
- revestimentos beges combinam apenas com tons de marrom e bege, e para mesclá-los com outras cores mais vibrantes fica bem complicado;
- abuse dos acessórios, colocando toalhas ou saboneteiras da mesma cor dos detalhes que possui nas paredes;
- verifique que tipo de pia será colocado no banheiro (pedra, madeira, corian, concreto, entre outros materiais) pois eles tem que combinar com o tipo de decoração feita;
- caso seu banheiro seja utilizado por deficientes ou por idosos, fique atento aos pisos antiderrapantes e coloque barras de apoio próximas ao vaso sanitário e dentro do box.

Espero que com essas dicas você consiga fazer seu banheiro ser digno de muita atenção, tanto sua como das suas visitas. Todas essas informações acima são essenciais para que seu banheiro fique perfeito e dure muitos anos.

Fotos retiradas do site: http://projetodebanheiro.com.br/page/3/

3 de set de 2008

Season Sorocaba - Lançamento Diferenciado

O empreendimento Season Sorocaba, que está em fase de pré-lançamento pela construtora AGRA, tem um público diferenciado como enfoque e itens de condomínio de luxo, no sistema Pay-Per-Use (que é o máximo, pois você paga apenas pelos serviços que utilizar em determinadas áreas do condomínio, como serviços de pet shop, personal trainer, etc).

Comparado aos outros empreendimentos da região, o Season é o que há de melhor em termos de infraestrutura, área de lazer, spa, área verde, entre outros itens. Os terrenos que estão à venda são a partir de 1000 m2.

Vale a pena dar uma olhada no site e ver todos os benefícios de morar em um empreendimento de alto padrão, qualidade e excelente localização. No mesmo site é possível fazer um tour virtual em 3D, com óculos especiais para imagens tridimensionais. No próprio site você pode solicitar um óculos que a AGRA envia gratuitamente.

Aqui no Blog, a AGRA disponibilizou 10 óculos para dar aos meus leitores. Para pegar o seu, me mande um e-mail ou deixe um post com seu nome e endereço (de e-mail e de correspondência) para que eu possa mandar e entrar em contato! Assim, você poderá ver o tour 3D perfeito!!!

Caso queira ir até o local, abaixo segue o endereço e os telefones para contato:

Galeria Sérgio Caribé
Rua João Lourenço, 79
Vila Nova Conceição - São Paulo - SP
Horário de Atendimento:
3ª à 6ª das 18h às 22h e aos sábados das 15h às 20h
Telefone: 11-3531-3336

Foto do site: http://www.seasonsorocaba.com.br/

23 de ago de 2008

Cubo D'Água - Pequim

O Centro Aquático Nacional, conhecido como o "Cubo d'Água", é um dos estádios mais espetaculares dos Jogos Olímpicos de Beijing 2008, que foram inaugurados no dia 8 de agosto. Assemelhando-se a uma caixa azul gigantesca, o "Cubo d'Água" é uma construção iridescente, elegante e mágica.

Situado no Parque Olímpico de Beijing, com uma área total de 80 mil metros quadrados, o prédio fica próximo ao Estádio Nacional, o "Ninho de Pássaro", outro edifício emblemático dos Jogos Olímpicos de Beijing. Em comparação com o estádio elíptico de estrutura de aço, o "Cubo", de forma retangular, parece mais leve e suave, apresentando um contraste visual impressionante e belo.

Em julho de 2003, a empresa de consultoria em engenharia Arup, a Companhia de Arquitetura PTW, a Corporação Estatal de Construção e Engenharia da China (CSCEC, sigla em inglês) e o Instituto de Desenho de Shenzhen da CSCEC, ganharam de forma conjunta a licitação internacional para desenhar o Centro Aquático Nacional. "...realmente parece diferente de tudo o que se vê no mundo", disse Tristram Carfrae, engenheiro estrutural que o projetou. "É uma caixa feita de bolhas". “... é uma perspectiva arquitetônica, queríamos muito fazer uma construção que tinha uma conexão com a água".

O edifício foi inspirado em um formato natural de bolha de sabão, dando uma aparência orgânica e espontânea. Sua construção começou no fim de 2003 e foi concluída em janeiro de 2008. Com uma estrutura de aço de poliedros aparentemente aleatórios cobertos por bolsas macias de plástico, o cubo conta com uma estrutura exterior azul e translúcida à luz natural e, se torna um palácio brilhante, coberto com bolhas iluminadas nas noites. Com a ajuda do etileno tetrafluoretileno (ETFE, tipo de plástico ultra-resistente), o Centro Aquático Nacional é o maior prédio do mundo revestido por uma membrana. Os 100 mil metros quadrados de plástico translúcido ETFE, que revertem as bolhas do edifício, facilitam a entrada de calor solar ao edifício, fazendo com que o custo energético seja reduzido em cerca de 30%. Isso tem uma importância especial para a piscina, que requer um sistema de calefação eficiente. Além da energia solar, o prédio também filtra e reutiliza a água das piscinas para poupar recursos naturais.

"É uma instalação excelente e maravilhosa. Constitui o maior estádio aquático até agora", disse Richard Kevan Gosper, diretor da Comissão de Meios de Comunicação do Comitê Olímpico Internacional.

Com uma capacidade para atender 17 mil espectadores, o centro é o local onde acontecem as competições de natação, saltos ornamentais, nado sincronizado e pólo aquático dos Jogos Olímpicos de Beijing.

Depois da Olimpíada, o "Cubo D'Água" será utilizado como centro multifuncional de entretenimento, permitindo tanto aos cidadãos comuns como atletas usufruir das instalações aquáticas.

Com um desenho espetacular e uma aparência pura e concisa, além de uma tecnologia amigável ao meio ambiente, o "Cubo d'Água" é um clássico da arquitetura olímpica. É simplesmente lindo olhá-lo por fora e ver que ele parece se mexer sozinho e depois olhá-lo por dentro e ter a sensação de estar dentro da água, soltando bolhinhas.

Fotos dos sites: http://rebobine.wordpress.com/2008/01/31/o-cubo-dagua/
Informações dos Sites: http://www.embchina.org.br/por/ztzl/t455554.htm e http://www.clippingexpress.com.br/noticia.php?x=3&interno=dfggfg98t89y89t9898t9809&codigo_noticia=2047997979&codigo_empresa=254882&status=distribuir&palavras=arquitetura

10 de ago de 2008

Cor desperta boas sensações...

Há tonalidades que acalmam, outras que alegram e outras ainda que fazem da casa um ninho de aconchego. Conheça e perca o receio de criar combinações agradáveis.

A primeira coisa a fazer é analisar o ambiente. A professora Sueli Silva, do curso de design de interiores do Senac/SP, sugere avaliar os seguintes itens: qual é a área, como é a iluminação, o que existe no local, quem vai usar o espaço e como. As respostas ajudam a definir matizes e eliminar o que não funciona. "Em áreas reduzidas, tons quentes darão a impressão de encolhimento. Numa sala muito ensolarada, o amarelo trará vibração em excesso. Crianças dificilmente gostarão de cinza", exemplifica.

Uma das maiores dúvidas ao empregar cores na decoração é o que fica bem com o que. Descubra experimentando. "Conforme você cria o ambiente, monte uma palheta", sugere o arquiteto João Carlos de Oliveira César, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP. Numa folha de papel, pincele o tom do piso, cole a referência da tinta e as amostras de tecidos escolhidos. "Leve essa cartela às compras e veja se a peça que deseja adquirir se encaixa na composição", explica. Um ótimo guia para descobrir associações harmônicas é o disco cromático, especialmente se você utilizar um modelo rico em gradações , pois ele favorece fugir do óbvio. "A cor complementar do vermelho é o verde, mas você não precisa reproduzir uma cantina italiana em casa. Trabalhar com pistache e cereja fica muito mais interessante", ensina a professora Sueli.

Você já deve ter ouvido alguém falar que uma maneira segura de decorar com cores é ter paredes brancas, estofados beges e crus e deixar o colorido para os acessórios. Porém o que fazer com aquela vontade de aquecer um pouco mais as paredes? Uma saída confiável é adotar os off-white, isto é, o branco com um leve toque de outros pigmentos. No caso desses tons insinuados e também na escolha de uma nuance bem definida, faça um teste prévio: compre 1/4 de galão e pinte dois quadrados de 1 x 1 m, um na parede de maior incidência de luz e outro na mais escura do ambiente. Observe-os durante o dia e à noite, com iluminação artificial. "O efeito na parede é diferente da percepção no catálogo", diz o professor César.

Por último, lembre-se de que as cores mexem com as sensações. "Um pouco de vermelho na sala de jantar desperta o apetite. Azul na sala da família propicia encontros tranqüilos. Laranja no escritório ativa a criatividade", ensina Patrícia Douat Garcia, estudiosa de psicodinâmica das cores. Portanto, use-as para trazer equilíbrio à vida.

OBS: foto do Disco Cromático e informações do texto retirados do site http://casa.abril.com.br/materias/pintura/mt_293300.shtml

3 de ago de 2008

Paisagismo em Condomínios

Hoje, paisagismo virou sinônimo de qualidade de vida. Afinal, através de um estudo paisagístico, conseguimos ambientes mais agradáveis, através da criação de espaços de convivência, tanto para adultos, jovens e crianças, aproveitando de maneira eficiente, as áreas de uso comum nos condomínios.

Devemos observar que existem diferenças importantes na elaboração de jardins residenciais e de condomínios.

Nas residências, geralmente se trabalha sobre o terreno natural, e nos condomínios, principalmente os verticais, o projeto é desenvolvido sobre laje, a qual geralmente serve de cobertura para as garagens, nos subsolos, ou ainda para ocupar espaços que ficariam obsoletos na área externa do condomínio.

Além disso, temos que tomar cuidados quanto às espécies escolhidas para a composição dos jardins, principalmente com relação ao porte (muitas vezes os espaços são pequenos), às raízes (para que a impermeabilização não sofra danos), e à insolação (importante para o desenvolvimento das espécies), sendo assim, é interessante que haja a consultoria de profissional qualificado, seja ele, um arquiteto ou um paisagista.

Podas e cortes de árvores têm que ser feitos por empresas especializadas com autorização da prefeitura, para que as espécies não prejudiquem carros ou áreas de circulação de pessoas.

A iluminação também é muito importante no paisagismo, pois evita que pessoas fiquem escondidas em meio à vegetação, no caso de uma área grande, além do efeito estético e funcional, pois é possível visualizar a noite um jeito diferente de olhar o jardim. As poucas intervenções de iluminação nos jardins do condomínio já foram suficientes para evitar vandalismos, e iluminar melhor áreas que eram pouco iluminadas pelos postes.

A valorização de um apartamento dentro do condomínio chega até 30% acima do valor do imóvel quando há um paisagismo bem feito, revestimentos bem assentados e de qualidade, organização e limpeza. Vale lembrar que isso não depende apenas dos síndicos ou das equipes de segurança e limpeza, mas sim de todos os moradores e visitantes.

Nos condomínios estamos lidando com as necessidades e opiniões de várias pessoas, e nem sempre chegar num acordo é tarefa fácil. Mas vale lembrar que sempre deve haver um profissional qualificado para definir esses projetos e executá-los.

OBS: foto do site http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=360813

20 de jul de 2008

Marcel Duchamp



No dia de seu aniversário de 60 anos, 15 de julho (terça-feira), a partir das 20h, o Museu de Arte Moderna de São Paulo inaugura “Marcel Duchamp: uma obra que não é uma obra ‘de arte’”, a maior exposição individual do artista franco-americano já realizada na América do Sul, em parceria com a Fundação Proa, de Buenos Aires, que inaugurará sua nova sede em novembro com a exposição. A curadoria é de Elena Filipovic, co-curadora da Bienal de Berlim e especializada na obra do artista, e ficará em cartaz de 15/07 até 21/09, das 10h às 18h, com cerca de 120 peças.

Complementando a mostra, a Sala Paulo Figueiredo recebe “Duchamp-me”, com obras de artistas brasileiros inspirados no franco-americano e curadoria de Felipe Chaimovich. O patrocínio da mostra fica a cargo da Tenaris Confab e do Itaú BBA.

O perfil e a história pessoal de Marcel Duchamp (1887-1968) são acessos para compreensão da sua obra. Ele foi um jogador de xadrez obsessivo, criador do ready-made, tipógrafo, especialista em óptica, bibliotecário, pintor, curador, performer, inventor do museu portátil, dono de um senso de humor nada convencional e, antes de tudo, um homem de inteligência fora do comum, como admitiu certa vez numa longa entrevista ao crítico de arte Pierre Cabanne.

Quarenta anos após sua morte, ele ainda provoca discussões infindáveis. A complexidade de sua obra é uma unanimidade e, por certo, também o motivo de sua rejeição por parte dos visitantes desavisados.

Sem dúvida, sua obra mais importante, ou mais conhecida pelo menos é a Fonte (de 1917, assinada por um de seus alter-egos, R. Mutt), e está nessa retrospectiva, que não segue o roteiro de uma exibição cronológica ou histórica. O artista que ainda continua vivo e provocativo, com inteligência, humor e senso crítico, diz na sua entrevista dada à Pierre Cabanne é que era muito feliz e tinha muita sorte, e talvez essa deve ser a idéia para aproveitar a exposição: partir da idéia de felicidade.

Para quem gosta do período do Surrealismo, vale muito a pena ir nessa exposição e se deliciar com as "loucuras" de Marcel Duchamp.

OBS:
- foto da Fonte (1917): http://www.students.sbc.edu/evans06/presentation.htm
- foto da obra LHOOQ: http://www.joannemackellar.com/designjournal/?cat=4
- foto dos Rotorelevos: http://members.aol.com/mindwebart3/marcelpg3a.htm

Informações do site do MAM www.mam.org.br e da Revista MODERNO MAM (07/08/09/2008).

14 de jul de 2008

Santana do Parnaíba

Santana do Parnaíba nasceu às margens do rio Tietê, durante a administração de Mem de Sá, terceiro governador-geral do Brasil. Há registros de que o primeiro a se instalar na região foi o português Manuel Fernandes Ramos, participante de uma expedição realizada em 1561 por Mem de Sá para explorar o sertão – no sentido Rio Tietê abaixo, em busca de ouro e metais preciosos. Estabeleceu-se no povoado, construindo uma fazenda e uma capela em louvor a Santo Antônio, mas sua estrutura precária não resistiu às constantes enchentes e acabou destruída. Posteriormente, seus herdeiros e sua mulher, Suzana Dias, resolveram erguer, em 1580, uma nova capela, desta vez em honra de Sant’Ana.

Em 14 de novembro de 1625, o povoado que cresceu ao redor da capela foi elevado à categoria de vila com a denominação de Santana de Parnaíba. Durante o período colonial, a vila possuía apenas uma economia de subsistência, baseada nas lavouras de trigo, algodão, cana, feijão e milho, sustentando um pequeno comércio com as povoações vizinhas. Seus habitantes, para contornar as dificuldades econômicas decorrentes de seu isolamento em relação à metrópole, contavam com o fato de a vila ser um importante ponto de partida do movimento das bandeiras, que exploravam o sertão com o duplo objetivo de capturar indígenas e descobrir metais preciosos.

Nos séculos XVII e XVIII, Santana de Parnaíba conheceu um certo desenvolvimento, promovido pelo emprego da mão-de-obra indígena e pela chegada de famílias importantes, como, por exemplo, a dos Pires. Apresentou-se, por um lado, como uma das principais áreas de mineração da capitania, tendo dentre seus moradores o padre Guilherme Pompeu de Almeida, que foi um grande financiador das bandeiras paulistas; por outro, como núcleo exportador de mão-de-obra indígena para as demais capitanias, entrando muitas vezes em confronto com os jesuítas.

A vila chega ao século XIX desenvolvendo poucas atividades econômicas, situação agravada ainda mais pela abertura de novas estradas que ligavam São Paulo a outras vilas e cidades sem passar por Parnaíba. Sofreu também o impacto de não ter havido em suas terras a substituição da cultura de cana-de-açúcar pela de café. A cidade permaneceu estagnada até o início do século XX, quando a Light & Power Company construiu sua primeira usina hidrelétrica no país, abrindo um novo campo de trabalho na região. Sua denominação foi reduzida, não se sabe quando, para Parnaíba, mas em 30 de novembro de 1944 volta a adotar seu nome atual, Santana de Parnaíba.

Graças às técnicas de restauração desenvolvidas pelo Projeto Oficina Escola (POEAO), Santana de Parnaíba preserva seu patrimônio histórico. Com suas construções coloniais, a cidade concentra um dos mais importantes conjuntos arquitetônicos do Estado, com 209 edificações, tombadas, em 1982, pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo (CONDEPHAAT). Mas antes, em 1958, a residência bandeirista urbana, construída na segunda metade do século XVII, onde atualmente funciona o Museu Histórico e Pedagógico Casa do Anhangüera e o sobrado construído no século XVIII, onde está instalada a Casa da Cultura, foram tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico, Artístico e Nacional (IPHAN).

Pontos Turísticos Arquitetônicos Importantes:

Coreto Maestro Bilo - Doado e construído em 1892, com ferros que vieram da Inglaterra, o coreto é um dos mais belos monumentos históricos da cidade. Em 1963, esse monumento foi aterrado, reformado e diminuído em 60cm de altura, preservando seu gradil original e o restante de sua arquitetura. Continua, hoje, sendo palco de apresentações e é considerado o cartão de visitas da cidade, juntamente com a Igreja Matriz, o Casarão e o Museu. Está localizado na Praça 14 de Novembro, ao lado da Igreja Matriz.

Igreja Matriz - É considerada o marco mais importante do município. De acordo com os registros históricos, em meados de 1560, foi erguida na cidade a primeira capela, dedicada a Santo Antônio. A pequena igreja era feita de pau-a-pique e coberta de folhagens. No ano de 1580, a segunda capela, dedicada a Sant'Ana, foi construída. Em 1610 uma terceira capela foi construída, também por André Fernandes, e, em 1625, foi elevada a Matriz, hoje conhecida como Paróquia de Sant'Ana. A edificação atual data de 1882, e seu estilo é eclético, possuindo piso em canela preta e altares que acompanham a liturgia. É tombada pelo CONDEPHAAT.

Museu Casa do Anhangüera - Residência bandeirista urbana construída na segunda metade do século XVII, em taipa de pilão e taipa de mão, na qual, presume-se, residiu o bandeirante Bartolomeu Bueno da Silva - O Anhangüera. É uma edificação típica das construções do século XVII, representando uma tradição urbana das primitivas moradas paulistas, que mantêm até hoje seu estilo original. Foi transformado no "Museu Histórico e Pedagógico Casa do Anhangüera" durante a semana comemorativa da criação da vila em 14 de novembro de 1962, possuindo grande valor arquitetônico e histórico. Tombada pelo IPHAN, em outubro de 1958, e pelo CONDEPHAAT, em maio de 1982.

Casa da Cultura “Monsenhor Paulo Florêncio da Silveira Camargo” - O sobrado construído por volta do século XVIII é um exemplar típico das construções paulistas, com paredes estruturais em taipa de pilão cobertas com telhas capa canal, portas altas e elevado pé direito. Está localizado no Largo da Matriz, nº 19 e 25. É um patrimônio tombado pelo IPHAN em dezembro de 1958 e pelo CONDEPHAAT em maio de 1982.

Barragem Edgard de Souza - Inaugurada em 23 de Setembro de 1901, foi a primeira usina da "Light" no Brasil e também a primeira hidrelétrica a abastecer São Paulo. Está localizada na Estrada dos Romeiros (Próximo ao Centro Histórico).

OBS:
informações do site http://www.santanadeparnaiba.sp.gov.br/historia/index.htm
fotos dos site http://www.flickr.com

5 de jul de 2008

Iluminação no Paisagismo

A iluminação artificial é arte e técnica de iluminar. É técnica, pois requer cálculos onde os fatores básicos são a dimensão, a função do ambiente, a refletância dos materiais e outros mais. É arte porque está ligada a sensibilidade de quem a projeta, por realçar formas, cores e texturas com efeitos diversos e ainda por criar uma nova visão proporcionando beleza.
Em um jardim, a iluminação artificial adequada realça caminhos, dá destaque a árvores e arbustos, multiplica o colorido das flores e, sobretudo, oferece segurança.Existem vários tipos de efeitos de iluminação utilizados em jardim, como por exemplo:

- Iluminação focal: direcionada, possui a atenção para um ponto específico do jardim: arbustos, esculturas e centros de interesses.

- Iluminação indireta: demarca levemente o jardim sem um foco de destaque; normalmente colocada por trás das plantas ou direcionadas para muros ou pisos.

- Iluminação geral: ilumina amplamente o local, sem destacar nenhum ponto; percebe-se o jardim como um todo. Para cada efeito existem luminárias e lâmpadas específicas, como por exemplo:

- Spot e projetores: são indicados para criar efeitos especiais, como o da iluminação focal. Devem ser posicionados a uma distância de 1/3 da altura do elemento a ser iluminado.

- Postes: indicados para iluminar uma área de maneira geral. Porém, é recomendável que tenham mais de 1.80m de altura para não ofuscar as vistas das pessoas.

- Balizadores e mini postes: ideais para iluminar caminhos e elementos baixos, como as forrações de um jardim. Normalmente o raio de iluminação destas peças é igual a duas vezes e meia a sua altura. Também é viável que tenham menos de 1.10m de altura para não incomodar os olhos.

- Arandelas: também chamadas de "varre paredes", normalmente proporcionam uma iluminação indireta, onde se percebe o contorno do local.Estas luminárias devem ser específicas para as áreas externas: devem ter proteção contra sol, água, ventos, etc. Normalmente possuem vidros temperados, fiação resistente, vedação eficiente e borrachas de pressão.

As lâmpadas, normalmente, são determinadas na escolha das luminárias. Por exemplo: um refletor já possui especificado o tamanho da lâmpada, o encaixe da boquilha e a potência máxima de watts que suporta.

No projeto de iluminação para jardim deve se levar em consideração à função do jardim à noite; a arquitetura do local e o projeto do jardim. Além disso, deve prever a capacidade da rede elétrica disponível, o que é feito através da consulta de um técnico em eletricidade. A instalação da iluminação no jardim é sempre de responsabilidade de eletricistas ou firmas que prestam esse tipo de serviço. Seja qual for a forma de iluminar jardins, a iluminação externa deve proporcionar segurança e beleza. Desenvolver a arte de iluminar jardins é um desafio para todos os paisagistas.

Sites de referência:
www.luciaborges.com.br
www.rosalbapaisagismo.com.br/rpplantas.htm
Foto do site:
www.meioemidiacult.com.br/cult.qps/Ref/RHSR-6QPT8P

29 de jun de 2008

La Casa Italiana

Aconteceu entre os dias 05 e 29 de junho a mostra La Casa Italiana, no MUBE, Museu Brasileiro da Escultura, que foi promovida pelo ICE – Instituto Italiano para o Comércio, juntamente com o Ministério do Comércio Internacional e a feira Abitare Il Tempo.

A mostra, com curadoria do arquiteto Simone Micheli, trouxe aos visitantes e profissionais do setor, as novas tendências em decoração e o estilo de morar italiano, além de ter reunido as 23 marcas mais renomadas da Itália. Simone Micheli é um dos arquitetos mais renomados da Itália e já fez várias exposições lá mesmo e algumas internacionais. Vale a pena dar uma olhada no site dele e ver algumas de suas mostras e criações modernistas, o site é www.simonemicheli.com.

Os espaços expressavam o design italiano, evidenciado através do mobiliário, dos mármores aos ladrilhos, tratamentos de banheiro à arquitetura de interiores, desenho de objetos, e com destaque para a funcionalidade das estruturas: paredes, isolamentos termo-acústicos, logística, segurança, tecnologia e acionadores de comando à distância.

Em todos os ambientes era possível ficar a vontade, sentar nos móveis, deitar na cama, abrir os armários, mexer nos objetos, lembrando que todos eles eram conceituais, ou seja, uma idéia modernista da realidade da Itália e por enquanto, um pouco distante do Brasil.

De todas as marcas que estavam lá, a Graniti Fiandre já está no Brasil, trabalhando em parceria com a Gyotoku, desenvolvendo pisos de alta qualidade e aparência diferenciada.

Mesmo com o fim da mostra, vale uma visita ao MUBE, pois existe um jardim imenso, com espelho d'água, e obras de arte que saltam aos olhos.

Sites de referência:
www.mube.com.br
www.simonemicheli.com
www.nucleodedecoracao.com.br

OBS: foto do site www.simonemicheli.com.

22 de jun de 2008

Adaptação às Necessidades

Ao fazer um projeto, o profissional de design, arquitetura e paisagismo deve se preocupar principalmente com as necessidades dos clientes e fazer com que o útil e o funcional seja também bonito e agradável.

Um projeto completo exige uma dedicação imensa do profissional e do cliente, pois um depende do outro para fazer tudo, literalmente. Ou seja, o profissional precisa saber tudo sobre seu cliente, desde a rotina do dia-a-dia, até seus hobbies e passeios preferidos.

Muitos profissionais, inclusive eu, preferem fazer um tipo de entrevista onde as perguntas são exclusivamente sobre a vida do cliente. Abaixo coloquei algumas das questões mais importantes desse questionário:

- Quantas pessoas vão morar / trabalhar no local?
- Qual a idade dessas pessoas?
- O que elas fazem? Trabalham, estudam, que horas estão em casa?
- Qual é o hobby de cada uma?
- O imóvel é próprio ou alugado?
- Por quanto tempo pretendem permanecer no imóvel?
- Que cores mais gostam e que cores não devem ser usadas?
- Pedidos do cliente. (pode ser um banheiro maior, ou uma lareira na sala, ou ainda um criado mudo diferente)
- Estilo do cliente. (clássico, contemporâneo, moderno, se gosta de misturar materiais ou se tem um gosto monocromático)

Entre outras perguntas, essas são as que fazem a diferença, pois podem alterar completamente a cara de uma casa ou de um ambiente comercial. Além de fazer os ambientes ficarem esteticamente mais bonitos sem perder a função, os clientes devem se preocupar também com algumas coisas que são difíceis de prever, mas que, infelizmente, todos nós estamos sujeitos: a deficiência física.

Ter uma casa adaptada para portadores de necessidades especiais não é uma obrigação para residências, apenas para imóveis comerciais, mas é sempre bom ter algumas das recomendações aplicadas no seu imóvel para evitar que no futuro, por qualquer eventualidade, não seja necessário reformar a casa inteira.

Uma casa pode ser adaptada sem perder espaços importantes, criando portas de 90 à 95cm, escadas devem ser evitadas e rampas devem ser colocadas no lugar, os banheiros devem conter barras de apoio presas nas paredes e degraus de um ambiente para o outro também devem ser evitados. Tudo isso pode ajudar um cadeirante a se movimentar melhor, e até você pode se sentir mal ao tomar banho e, ter as barras para se apoiar, seria de grande ajuda. Além disso, a distribuição correta dos móveis facilita a movimentação até para quem não tem nenhuma deficiência.

O que não podemos esquecer quando estamos construindo, reformando ou apenas alterando algumas coisas dentro de casa é que antes da beleza vem a funcionalidade dos ambientes e dos objetos, e que a beleza deve ser adaptada a essa funcionalidade, para que você possa ter uma casa bonita e que “funcione” muito bem!

Foto do Site: http://www.realnobile.com/santa-monica-jardins-2a-fase-casas-condominio-fechado-barra-da-tijuca.html

15 de jun de 2008

Reformas Conscientes

Para você que pensa em reformar sua casa ou apartamento, leve em consideração alguns aspectos que podem agilizar sua obra e economizar dinheiro na hora de investir.

Se você pensa em fazer uma reforma mais pesada, que inclui a retirada e recolocação de pisos e revestimentos, quebra ou construção de paredes, esses itens que seguem abaixo podem te ajudar:

- antes de qualquer coisa, defina com um profissional (arquiteto, designer de interiores ou engenheiro) o projeto da sua reforma, ou seja, que paredes podem ser retiradas ou construídas, onde há a necessidade de revestimentos e que tipo de piso pode ser colocado;

- caso seja possível, evite fazer a reforma morando no local, pois isso gera cansaço e stress desnecessário;

- depois do projeto definido escolha uma pessoa ou uma empresa de confiança para executar os serviços (procure referências e outras obras que já tenham sido concluídas por eles para ver se o trabalho é de qualidade e se houve algum tipo de atraso ou dano no andamento da obra);

- escolha os materiais necessários para a reforma, efetue a compra e os deixe em stand by, aguardando o término da fase de retirada dos materiais antigos e preparo do ambiente para iniciar a colocação dos mesmos;

- ao efetuar a compra, procure comprar tudo de uma vez, para evitar que o profissional fique parado, recebendo pelos dias trabalhados sem trabalhar, ou seja, dentro desses materiais devem estar incluídos argamassa, rejunte, pisos, revestimentos, tintas, vernizes, espátulas, massa corrida, fita crepe e sacos plásticos, entre outros;

- para quem mora em apartamentos, verifique os horários em que é possível fazer barulho, e quando é possível retirar o entulho com uma caçamba (as empresas de caçambas dão destinos adequados para esses materiais). Jamais jogue nas dependências do prédio ou do condomínio seu lixo, pois os outros moradores não obrigados a conviver com a sua obra;

- ao término da parte pesada da sua obra, procure reaproveitar móveis antigos, como pintar armários, revestir sofás com capas, reformar cadeiras e mesas, doar objetos que não são mais utilizados.

Existem sites especializados na internet que podem ajudar com a sua reforma, acredito que vale a pena dar uma olhada antes de começar a sua:

www.clickreforma.com.br/
www.clickreformas.com.br/
www.steprevestimentos.com.br/

A regra é: não jogue nada fora, doe ou reaproveite, o planeta precisa ser preservado e quanto mais lixo produzimos, menos chance temos para os nossos filhos sobreviverem com o superaquecimento, falta de água e de comida.

OBS: foto do site www.sertaozinho.sp.gov.br

31 de mai de 2008

O que os japoneses trouxeram de bom...

Hoje vou aproveitar o espaço para explicar a diferenças entre as almofadas japonesas:

FUTON - é uma versão aprimorada das antigas esteiras de palha; hoje é preenchido com algodão ou material sintético, tendo em média 5 cm de espessura.







ZABUTON - de todos, é o mais versátil, pois é uma almofada que pode ser usada na hora das refeições, para meditação, no encosto do sofá, em cadeiras, bancos, entre outras finalidades.






SHIKIBUTON - é um colchão que pode ser dobrado.






NATSUFUTON - desempenha o mesmo papel do edredom, mas é feito de tecido de algodão percal, que recobre uma manta uniforme de fibra de silicone.









ZAFU - o zafu tem origem chinesa e foi adaptado às origens japonesas; ZA significa assento e FU é o nome de uma planta chamada cattail. Originalmente, ele era preenchido com essa planta, mas hoje em dia, com o desenvolvimento dos materiais, pode ser preenchido com qualquer material que o deixe firme. Utilizado para meditação.




KAKEBUTON - edredom vendido junto com o shikibuton e com a almofada (chamada de Makura), que formam um conjunto japonês para dormir.






Todos eles são parecidos visualmente, mas têm suas funções distintas, e na origem japonesa, todos eles são muito importantes. Hoje todos eles foram incorporados à nossa cultura, mesmo com nomes diferentes, mas fazem as nossas cabeças e casas. Vale a pena aproveitar o que os japoneses nos trouxeram :D

Créditos:
Foto do Futon: http://sp.quebarato.com.br/classificados/almofada-futon__148559.html
Foto do Zabuton: http://www.shambhala.org/centers/vancouver/annc/cushions.html
Foto do Shikibuton: http://www.thefutonshop.com/product.aspx?productID=415
Foto do Natsufuton: http://brotandopormadrid.blogspot.com/2007_12_01_archive.html
Foto do Zafu: http://pt.wikipedia.org/wiki/Zafu
Foto do Kakebuton: http://futony.kidokai.cz/

25 de mai de 2008

Casa Cor 2008

Depois de duas semanas sem escrever por causa das correrias e dos feriados, aqui estou novamente. Na verdade, para falar de um evento muito legal que está acontecendo. A Casa Cor 2008, que é o maior evento de decoração e de tendências do país, acontece de 20 de Maio até 09 de Julho, no Jockey Club, na Av. Lineu de Paula Machado, 875 - São Paulo - SP. O valor para entrar é R$ 35,00.

Estive por lá, e o que percebi é que todos os ambientes possuem algo em comum: decorações bem elaboradas e muitas vezes com objetos simples ao nosso cotidiano, nada de muitos móveis famosos, retorno às origens e utilização de tudo que há de novo em tecnologia. Ou seja, cada um pode fazer o que der na telha, desde que haja uma proposta e um fim justificável. Ambientes clássicos e modernos estavam misturados, mas combinavam entre si.

O que será tendência esse ano são os pisos e painéis de Limestone e Silestone, porcelanatos metalizados e texturizados para as áreas nobres da casa e não mais o piso polido ou só acetinado. As pias estão maiores e as cubas são confeccionadas a partir da própria pedra, e não há quase a utilização de cubas de louça ou alumínio. O elemento água foi muito trabalhado esse ano, com espelhos d'água gigantescos, passando por dentro da área de estar da casa, sem ficar destinado somente ao jardim. Os espelhos saíram da moldura e foram parar em móveis e revestindo paredes inteiras.

Um material que me muito chamou a atenção foi o Ecocarat, exposto no orquidário. É um material produzido a partir de terras vulcanicas do Japão e que regula a umidade do ambiente, absorvendo mais quando o ar está úmido e devolvendo umidade quando o ar está mais seco. Para fazer esse efeito, pelo menos metade do ambiente deve estar revestido com o material, como no orquidário da Casa Cor. Esse material está a venda na Recesa e o preço do m2 sai em média por R$ 600,00. Ele está disponível no Brasil apenas para revestir paredes, mas em breve os pisos poderão ser encontrados.

Para quem quiser ver mais, vale a pena dar uma olhada na mostra, que reúne os maiores arquitetos, designers e paisagistas de São Paulo, alguns até reconhecidos internacionalmente. No local existem algumas lojinhas e bares modernos, além de um restaurante clássico porém atual com uma comida deliciosa. Eles também vendem o Anuário da Casa Cor 2008, por R$ 15,00, para quem quiser saber mais informações.

Caso tenham alguma dúvida, estou à disposição.

PS: fotos tiradas no local
- primeira foto: ambiente Loft Concept 24/7 de Fernanda Marques
- segunda foto: ambiente Estúdio do Bem Estar de Patricia Martinez

18 de mai de 2008

Artesanato Sustentável em Alta


Hoje em dia, procuramos deixar nossa casa mais bonita com objetos diferenciados e além de tudo bonitos, mas nos esquecemos que esse objeto, para ser confeccionado, utilizou vários materiais, que muitas vezes prejudicam o meio ambiente.

Podemos fazer a nossa parte e decorar nossa casa com objetos decorativos sustentáveis, ou seja, que utilizam matéria-prima reciclada e usam mão-de-obra carente, o que melhora a qualidade de vida do planeta e dessas pessoas que produzem esses materiais.

Há comunidades em todo o país que desenvolvem vasos e objetos de cerâmica, mulheres que fazem objetos a partir das folhas e dos troncos das bananeiras, que utilizam o capim dourado para fazer mandalas e souplats, entre outras pessoas.

Hoje em dia é cada vez mais comum as pessoas se preocuparem com a preservação do planeta e do lugar onde vivem, e o mercado da decoração tem refletido isso, com o aumento da procura por móveis de madeira que tem autorização do FSC (Conselho de Manejo Florestal)e por esses objetos.

Fazer nosso lugar ser melhor não é só obrigação dessas pessoas, é nossa também, quando vamos até a loja e escolhemos qual produto vamos levar.

OBS: foto do site www.capimdouradojalapao.com.br

4 de mai de 2008

Centenário da Imigração Japonesa - Comemorações

Está programado para 2008 no Brasil, o Festival dos 100 Anos da Imigração. Por decisão da Comissão Executiva para a Construção do Monumento em Homenagem ao Centenário da Imigração Japonesa para o Brasil e do escultor Kota Kinutani, será doado à Prefeitura da cidade de São Paulo, um monumento formado de sete peças de granito.

Este projeto foi anteriormente registrado no Ministério das Relações Exteriores brasileiro e também, conjuntamente com a Prefeitura da cidade de São Paulo.

O local da instalação do monumento será o Parque do Carmo, no bairro de Itaquera, e foi escolhido pelo próprio escultor, juntamente pelo local ter uma íntima ligação com a imigração japonesa. A escolha do Parque do Carmo para abrigar a escultura se deve ao fato de a região de Itaquera concentrar uma colônia de moradores japoneses responsável pelo Bosque das Cerejeiras, no parque. A comunidade local promove todos os anos a Festa da Cerejeira, celebrando a florada desta espécie no interior do bosque.

As primeiras seis peças foram confeccionadas em granito branco japonês Inada, oriundo da região de Ibaraki no Japão, e foram trazidas para cá de navio pela mesma empresa que trouxe os primeiros imigrantes japoneses há cem anos. A última está sendo confeccionada em granito vermelho Red Dragon, oriundo do Ceará, aqui no país, em uma pedreira. A peça ficará pronta até junho, quando será integrada às outras seis. Elas serão expostas em formato de mandala sendo que esta última ficará no centro, representando o sol, e as outras seis ficarão ao redor, representando os seis continentes. Juntas elas pesam quase 200 toneladas.

A idéia do escultor surgiu em 2003 quando ele conseguiu uma bolsa de estudos para cursar pós-doutorado na Escola de Comunicação e Artes da USP. As esculturas surgiram primeiramente como protótipos e desde o fim do ano retrasado começaram a ser produzidas. O que ele quer é fazer com que as peças sejam acolhidas pelos adultos e crianças que frequentam o parque pois é possível interagir, tocando, entrando e escalando as esculturas.

A idéia e o projeto foram acolhidos também pelo arquiteto Júlio Mitsui, que está ajudando na elaboração da última e na organização do evento.

"Gostaria que minha obra pudesse ser usada por várias pessoas ao mesmo tempo. E que pudesse proporcionar sonhos para as crianças que a tocassem. E para as pessoas grandes que estejam sofrendo gostaria que a escultura servisse de consolo", afirma Kinutani.
















FONTES (info e fotos):
www.globo.com/sptv
http://brazil-monument.sakura.ne.jp/index_p.html
http://blog.centenario2008.org.br/
www.prefeitura.sp.gov.br/portal/a_cidade/noticias/index.php%3Fp%3D23141+Kota+Kinutani&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=3&gl=br

27 de abr de 2008

Desafio Rio Criativo 2008



Vale a pena para os estudantes do estado do Rio de Janeiro participar do Desafio Rio Criativo.

O Desafio Rio Criativo oferece às Universidades e Escolas Técnicas a chance de inscrever os projetos de conclusão de curso mais inspirados de seus alunos. É uma forma de revelar quem são os novos talentos criativos do estado do Rio de Janeiro em Design de Produto e Ambiente Projetado.

O Rio de Janeiro possui matérias-primas estratégicas para o desenvolvimento de produtos e embalagens inovadoras: Plástico, Aço, Rochas Ornamentais e Criatividade. O Desafio Rio Criativo - categoria Design de Produto irá escolher os melhores projetos com foco nessas matérias, além de avaliar critérios como sustentabilidade e potencial econômico.

Ao participar, as instituições de ensino ajudam a mostrar o talento de seus alunos, contribuindo para um futuro com mais criatividade em todo o Rio de Janeiro. Os projetos vencedores serão expostos na MOSTRA RIO CRIATIVO, no Museu Nacional de Belas Artes em maio, e seus autores ganharão prêmios de R$ 10 mil e R$ 8 mil para os 1º e 2º lugares.

As inscrições podem ser feitas através da sua instituição de ensino e vão até dia 05/05/2008, portanto corram! O regulamento e os contatos estão disponíveis no site. (clique no título deste post para ser direcionado)

BOA SORTE A TODOS!!!

Fonte:
http://www.firjan.org.br/riocriativo/desafio.html

Salão Internacional do Móvel de Milão 2008

Durante essa última semana estive acompanhando o que aconteceu de mais importante no Salão Internacional do Móvel em Milão este ano. Entre os dias 16 e 21 de Abril, foi possível ver mais de 2000 expositores, em um espaço de 500 mil metros quadrados, no Pavilhão de Exposições de RHO, que fica fora da área urbana de Milão e foi projetado pelo arquiteto italiano Massimiliano Fuksas.


Na verdade são várias feiras em uma só, com eventos que acontecem simultaneamente cm outros, todos de grande importância, como vídeo instalações, lojas que adaptam seus produtos e vitrines ao evento e aos clientes, o comércio em geral cria mostras e exposições com seus produtos, trabalhando novas leituras do mesmo.


Uma das coisas bem legais do Fuorisalone foi a comemoração do aniversário de 40 anos da poltrona "Sacco", produzida pela Zanotta, que é aquele puff vendido em semáforos no Brasil, cheio de bolinhas brancas de isopor. Essa poltrona foi criada por três arquitetos chamados Piero Gatti, Cesare Paolini e Franco Teodoro, e começou a ser produzida em 1968, pela própria Zanotta.

Produtos de louça e vidro foram produzidos representando produtos de uso do cotidiano, como caixas de leite, garrafas, entre outros, para criar uma consciência ecológica e deixar o consumidor mais atento ao seu dia-a-dia, com a preservação do meio ambiente.

Além do Salão Internacional, há o Salão Sattelite, onde os novos designers podem mostrar suas criações. Todos os stands deste salão são de estudantes de 22 escolas do mundo, menos do Brasil, que não participou esse ano. A ambientação desse pavilhão ficou por conta da preservação do planeta e da consciência ecológica.

A feira principal é onde estão todos os grandes fabricantes, e que fica dentro do RHO. Lá ficam claros alguns nomes de destaque como Jean Nouvell, que é um dos grandes nomes da arquitetura e do design no mundo, e que ganhou recentemente o prêmio PRITZKER PRIZE (o mais importante da arquitetura). Ele projetou o Museu Du Quai Branly em Paris e o Guggenhein no Rio de Janeiro, que por enquanto não tem previsão para sair do papel.

Além disso, foi possível ver cadeiras e espreguiçadeiras para ambientes para ambientes abertos e/ou públicos, plantas e luminárias em uma peça só, com estilos clássicos e modernos, estantes sensacionais em módulos totalmente adaptados à releitura da civilização moderna, com direcionamento curvo; utensílios de cozinha e decoração.

Também foi possível ver as famosas porcelanas brancas pintadas de azul, chamadas de Delft Blue, que tiveram destaque no Fuorisalone com design diferenciado e que lembram a cultura oriental.

Cozinhas modernas e futuristas puderam aparecer no stand bem mntado da Valcucine, com temas divertidos e trabalhando todas as qualidades que hoje em dia são essenciais e importantes em uma cozinha.

Para quem gosta, vale a pena dar uma olhada no site oficial e se deliciar com as novidades, que em breve chegarão ao Brasil.

FONTES:
www.cosmit.it
www.fuorisalone.it
http://casa.abril.com.br/customizados/brastemp/blog-milao/
www.casaclaudia.com.br

15 de abr de 2008

Paredes Bem Vestidas - Matéria da Revista AT

No dia 13/04/2008, foi divulgada uma matéria na Revista AT, que é encartada no jornal A Tribuna, veiculado em toda a baixada santista e litoral norte. O nome da matéria é "Paredes Bem Vestidas" e comenta sobre como o consumidor pode e deve comprar revestimentos para sua casa, as tendências e o que há de novo no mercado. Participei desta matéria como uma das designers que fornece muitas e boas informações importantes sobre o assunto.

Gostaria de agradecer à jornalista Nathália Santos Costeira, da coluna "Sua Casa" presente na revista AT, pelo interesse em meu blog e por ter sido fiel às informações passadas aos leitores.

Para ler a matéria você pode clicar no título deste post, que dará acesso ao site do jornal, clicar nas imagens do post para ampliá-las ou ainda copiá-las e ler em seu PC.

Até mais!!!


13 de abr de 2008

FEICON BATIMAT 2008


Este ano, a FEICON aproveitou para mostrar seu poder de marketing e imagem. Em apenas um dia, foi possível assistir vários shows, fazer contatos para novos projetos e conseguir parcerias com fornecedores.

Haviam muitas coisas repetidas, em comparação ao ano anterior, mas foi possível perceber o crescimento de algumas empresas, o desenvolvimento de novos produtos em empresas antigas e melhor ainda: empresas novas e com pontencial para crescerem muito.

Mas como especificadora, tenho minhas reclamações: muitas empresas não têm ou não fornecem material de apoio e para guardar seus nomes de cabeça é impossível. Em outras não foi possível nem entrar no stand para pegar informações, devido à quantidade de pessoas.

De qualquer forma, as novidades sempre superam a parte ruim. Revestimentos chineses de qualidade indiscutível, espelhos diferenciados, novos produtos e cores em tintas e massas, novos materiais em produtos comuns, entre outras.

O ano que vem esperamos novidades, mesmo!!!

OBS: foto retirada do site www.feicon.com.br

1 de abr de 2008

Cartela de Cores 2008/2009


O Comitê Brasileiro de Cores (CBC) apresenta a sua Cartela de Cores 2008/2009. Lançado bienalmente, o material visa nortear projetos de profissionais, especificadores e consumidores do setor. A Cartela traz 26 cores divididas em quatro grupos de comportamento, todos baseados no tema "Realizando Sonhos", abordando o gosto pela fantasia e pelo imaginário. São eles: Ecotom, Ludis, Neogolden e Maximini.

ECOTOM

Qual o tom? Verdes das matas fechadas, azuis de águas cristalinas, amarelo do sol escaldante, terracota de terras secas? Tudo isto e mais um pouco. Brasil, terra multicolorida, berço original do mundo tropical com sua reserva florestal, a maior do mundo. Ecologia vira sustentabilidade.

Era do Verde, fator determinante da tendência ECOTOM.

Os tons verdes são apostas certas, seguidos do preto e dos neutralizado, propondo a união dos brasileiros em busca de nova identidade.

LUDIS

Brincar, rir, viver feliz ! Quem não gostaria de poder dar basta a contratempos e dificuldades do tempo cotidiano? Este movimento caminha a passos largos para concretizar um comportamento lúdico e sonhador, que norteia o dia a dia de seus adeptos. O tons são fortes usa e abusa de grafismos coloridos que envolvem a forma principal, dentro de um contexto onírico.

MAXImini

Privilegiar uma estética de excessos é a vez, o que permite inventar coisas que não existem e que se tornarão únicas. Temos o hábito de dizer que a arquitetura cria lugares imaginários de uma realidade, portanto projetos devem nascer da imaginação alimentada pela emoção. Formas, medidas e cores transformam-se atingindo proporções emocionais que aguçarão sentimentos escondidos. Alongar, aumentar, distorcer ou então minimizar, microscopizar modificam a estética de vez. Tendência de vanguarda especula o design patrimonial reeditado em novas dimensões com matérias-primas totalmente originais sobre efeitos óticos muitas das vezes tridimensionais.

NEOGOLDEN

O clean dá vez a tudo que estiver guardado no baú. Tempo de comemorações!

No filme A Era do Ouro, que retrata Elizabeth I no ápice de seu reinado, encontra-se a representação fiel da ostentação e extravagância típicas do Barroco. Ouro em todas as expressões, brocados, rendas, bordados e purpurinas recheiam o conteúdo formal de uma época. A necessidade da aparência para marcar o poder acontece de tempos em tempos e marca o final de um ciclo.

Está na hora de usarmos todos os recursos desses ornamentos, aproveitando os efeitos provocados pela suntuosidade da decoração.

Para maiores informações, acesse http://www.corcecal.com/

FONTE: http://www.abd.org.br/site.asp?CodCanal=41&CodConteudo=385

23 de mar de 2008

Oscar Niemeyer: Eterno Gênio

Oscar Niemeyer nasceu no Rio de Janeiro, em 1907. Considerado o mais importante arquiteto brasileiro deste século em função da quantidade e qualidade de obras construídas, iniciou sua carreira no escritório de Lucio Costa, em 1934, quando se graduou na Escola Nacional de Belas Artes.

A partir do instante em que substituiu Costa na coordenação do grupo que desenvolveu os estudos de Le Corbusier para o edifício-sede do Ministério da Educação e Saúde, no Rio de Janeiro, Niemeyer desempenhou o papel principal na corrente modernista que privilegiava a expressão plástica. Em 1947, o edifício-sede da Unesco, nos Estados Unidos, proporciona mais uma vez a Niemeyer a oportunidade de dividir com Le Corbusier o projeto definitivo que funde as propostas independentes de cada um dos arquitetos.

A influência corbusiana é notável nas primeiras obras de Niemeyer. Porém, pouco a pouco o arquiteto adquire sua marca: a leveza das formas curvas cria os espaços que transformam o programa arquitetural em ambientes inusitados; portanto, harmonia, graça e elegância são os adjetivos mais apropriados para o trabalho de Oscar Niemeyer. As adaptações que o arquiteto produziu conectando o vocabulário barroco ao modernismo arquitetônico possibilitaram experiências formais com volumes espetaculares, que foram concretizadas por calculistas famosos, entre eles o brasileiro Joaquim Cardoso e o italiano Pier Luigi Nervi.

A arquitetura de Brasília, prevista nos esboços com que Lucio Costa concorreu ao concurso internacional de projetos para a nova capital do Brasil, foi o impulso definitivo de Niemeyer na cena da história internacional da arquitetura contemporânea. As cúpulas côncava e convexa do Congresso Nacional e as colunas dos palácios da Alvorada, do Planalto e da Suprema Corte, configuram signos originais. Agregando-os às espetaculares formas das colunas da Catedral e dos palácios Itamaraty e da Justiça, Niemeyer encerra a perspectiva ortogonal e simétrica formada pelo ritmo repetitivo dos edifícios da Esplanada dos Ministérios.

O uso das estruturas em concreto armado em formas curvas ou em casca e as explorações inéditas das possibilidades estéticas da linha reta se traduziram em fábricas, arranha-céus, espaços para exposições, residências, teatros, templos, edifícios-sede de empresas dos setores público e privado, universidades, clubes, hospitais e equipamentos para diversos programas sociais. Desses temas sobressaem-se os seguintes trabalhos: a Obra do Berço e sua residência na Estrada das Canoas, no Rio de Janeiro; a fábrica Duchen, o edifício Copan e o Parque do Ibirapuera, em São Paulo; o conjunto arquitetônico da Pampulha, com o Cassino, o Restaurante e o Templo de São Francisco de Assis, em Belo Horizonte; o projeto para o Hotel de Ouro Preto (Minas Gerais), o Museu de Caracas (Venezuela), a sede do Partido Comunista (Paris), a sede da Editora Mondatori (Milão), a Universidade de Constantine (Argélia) e o Museu de Arte Contemporânea de Niterói (Rio de Janeiro).

A presença constante de Oscar Niemeyer no cenário da arquitetura contemporânea internacional, desde 1936 até os dias atuais, o transformou em símbolo brasileiro. Recebeu inúmeros prêmios e possui vasta bibliografia, onde se destacam títulos de sua autoria e de Stamo Papadaki, além de várias edições temáticas das principais revistas de arquitetura da França e da Itália.

"Como grande admiradora este exemplo de vida, dedicação e criatividade, confesso que muitas vezes me inspiro em seus projetos e em sua vida. Mesmo quando ele se for, e espero sinceramente que isso demore, ele nunca deixará de ser eterno."

Fonte: http://www.mre.gov.br/CDBRASIL/ITAMARATY/WEB/port/artecult/arqurb/arquitet/mmodern/oscarn/apresent.htm

16 de mar de 2008

Revestir 2008

Depois de muito tempo sem colocar um post aqui devido à correria, o assunto é justamente o qual estive envolvida nessas últimas semanas.

A Feira Internacional de Revestimentos (Revestir 2008), em conjunto com a Kitchen & Bath, lançou muitas tendências no mercado da arquitetura e decoração, em termos de acabamentos e detalhes.

Revestimentos e pisos grandes serão tendência neste ano que segue, além das flores exageradas, estampadas de todas as formas possíveis. Pisos marmorizados, com película de super gloss e acabamento de porcelanato são os mais procurados, além de pastilhas de vidro recortadas e de cerâmicas utilizadas em mosaicos, e laminados de madeira com acabamentos e aplicações impecáveis.
Canjiquinhas de pedras e porcelanatos, em formatos diferenciados, como quadrados, bolas e mosaicos, saem da tradicional tirinha de pedra mineira assentada em grande quantidade em apenas uma parede.

Já na Kitchen & Bath, os móveis com transparência e aço inox serão tendência também, além de cores sóbrias como o cinza, preto, branco e bege estão em alta, depois de um ano de cores fortes. Os banheiros cada vez mais se transformam em salas de banho, integrados aos dormitórios e até às salas.

Há quem diga que não houveram muitas novidades em relação ao ano passado, mas ter atenção aos detalhes é essencial para atender as necessidades dos projetos dos clientes, principalmente quando há a preocupação de estar na moda.

8 de fev de 2008

Centenário da Imigração Japonesa

Esse ano, depois de muitas reportagens e comentários, acontece o Centenário da Imigração Japonesa no Brasil. Além de tudo de bom que eles trouxeram para o país em termos de plantio, cultura e filosofia, a decoração não poderia ficar de fora.
O Japão é responsável por uma arquitetura moderna, de espaços pequenos, e de sistemas contrutivos inteligentes, como utilização de materiais reciclados, casas inteligentes em poucos espaços e prédios que suportam terremotos entre outros desastres naturais.

Além disso, temos no país hoje uma das maiores personalidades, que nasceu no Japão em 1913 e veio para o Brasil aos 23 anos para visitar o irmão e aqui ficou. Tomie Ohtake, uma das artitas plásticas de maior representatividade no mundo.

Rui Ohtake, um dos maiores arquitetos do país e principalmente do mundo, é filho de Tomie Ohtake, e faz com que a arquitetura no Brasil seja cada vez mais diferenciada e moderna, e é claro que não podemos deixar de citar que suas origens têm influenciado-o durante todos esses anos.

Como a comemoração este ano é especial, foi criado um mascote por Maurício de Sousa, chamado "Tikara", que significa força, vigor e energia, representando a luta dos japoneses em se estabelecer em um local totalmente diferente de suas origens e por se manterem.

Até mais!

23 de jan de 2008

Prêmio Jovens Profissionais 2008

Bom, depois de quase duas semanas sem colocar nada no site por causa da correria e da tonelada de trabalhos e clientes, esse post vai valer a pena!!!

Desde novembro/2007 foram abertas as inscrições para o Prêmio Jovens Profissionais e os trabalhos podem ser enviados até o dia 15 de Março de 2008. Essa inscrição pode ser efetuada sede da Demais editora de segunda a sexta-feira das 9h às 17h, no Espaço Projeto do Shopping Lar Center de segunda a sábado das 10h15 às 21h e no domingo das 10h15 às 19h ou por correio se postada até dia 15 de março.

Profissionais formados a partir de 1998, em cursos de Arquitetura ou Design de Interiores, sejam eles técnicos ou superiores, podem se inscrever. Serão aceitos projetos e obras, implantados ou não.

O que fazer para participar?

- cadastro no site http://www.jovensprofissionais.com.br/ para que a ficha de inscrição do projeto possa ser liberada;
- preencher a ficha de inscrição do projeto corretamente;
- enviar com a ficha fotos, perspectiva ou planta ilustrada dos projetos, no formato A4, em cores;
- enviar um mini-currículo, foto, cópia do RG;
- cópia do CREA ou ABD, ou do comprovante de conclusão do curso.

Se classificado, um tema será escolhido e você poderá decorar um ambiente, em parceria com as lojas e produtos do Lar Center. Simplesmente DEMAIS! Além de ser uma oportunidade de mostrar o seu trabalho.

Vale a pena se inscrever, pois nunca se sabe o que pode acontecer!

9 de jan de 2008

A Febre dos Adesivos

Apesar de existir há vários anos no mercado, há alguns meses atrás que explodiu a "febre" dos adesivos decorativos para interiores. Com uma forte divulgação na internet e em revistas, este tipo de decoração caiu no gosto dos brasileiros. A variedade de desenhos, a facilidade de aplicação e o preço acessível tornaram este tipo de decoração popular no país.
Se você pesquisar em algum mecanismo de busca certamente encontrará dezenas de lojas especializadas neste tipo de produto. Para quem gosta de algo mais exclusivo algumas lojas criam adesivos personalizados com a estampa que cliente desejar, outras vendem quantidades limitadas de alguns adesivos. Tudo para atender o público mais exigente.
Antes de mais nada, meça o local onde deseja fixá-lo para que não haja o risco de comprar um adesivo grande ou pequeno de mais. Seja ele exclusivo ou não, antes de comprar um desses adesivos é sempre bom levar em consideração alguns itens:
- Verifique se o adesivo que você escolheu condiz com o ambiente onde você deseja utilizá-lo; - Tome cuidado na escolha da cor do adesivo. Imagine-o fixado onde deseja colocá-lo e veja se a cor fica bem; - Pergunte ao vendedor se o adesivo que deseja comprar é recomendado para o local onde deseja fixá-lo (parede, vidro, espelho, etc.); - Além da aplicação fácil, é importante saber se o adesivo é de fácil remoção, afinal um dia você pode querer retirá-lo.
O adesivo é sem dúvida uma ótima opção para quem quer dar uma mudada no ambiente. Sabendo onde colocar e escolhendo um bom adesivo o ambiente pode ficar com uma outra cara. E o mais legal é que você mesmo pode fazer tudo isso sozinho!

PS: texto de Fernando Rigotti, site e foto retirados do link http://www.revestir.com.br/tema_livre/tema_livre.html

3 de jan de 2008

Second Life na Decoração

Como começamos um novo ano e já estamos no século 21, o Second Life é um exemplo de modernização de todos os espaços e ambientes existentes no mundo real.

Para que não conhece, o Second Life é um ambiente virtual e tridimensional que simula alguns aspectos da vida real e social do ser humano. Dependendo do tipo de uso, pode ser encarado como um jogo, um mero simulador, um comércio virtual ou uma rede social, ou seja, uma realidade paralela.

Para quem não sabe, o Second Life tem mais de 7 milhões de cadastrados e desse total apenas 24 mil são brasileiros. Esse mundo virtual movimenta mais de 25 milhões de dólares em transações entre os usuários, inclusive em objetos existentes em ambos os mundos, seja ele o real ou o virtual.

A Tecnisa foi a primeira construtora brasileira a fazer parte do Second Life onde lançou, simultaneamente ao mundo real, um empreendimento residencial. Ao se conectar era possível visitar o estande da empresa e conhecer o apartamento decorado sem as dimensões reais e interagir com um corretor on-line.

Você mesmo pode criar uma outra vida dentro do Second Life, basta acessar o site www.secondlife.com, criar seu avatar e ser uma pessoa igual ou totalmente diferente, acessando escritórios de arquitetura e decoração, construtoras, redes sociais, compras, entre outras coisas.

Mais do que boas idéias, o mundo da decoração necessita de novas tecnologias, novidades que saltem aos olhos, pois sair do mesmo é sinônimo de inovação.

OBS:
- informações e dados retirados do site http://nucleodedecoracao.com.br/default.asp?resolucao=1024X768
- foto retirada do site http://advancedmedialab.files.wordpress.com/2007/06/barcamp_second_life.jpg