29 de jun de 2008

La Casa Italiana

Aconteceu entre os dias 05 e 29 de junho a mostra La Casa Italiana, no MUBE, Museu Brasileiro da Escultura, que foi promovida pelo ICE – Instituto Italiano para o Comércio, juntamente com o Ministério do Comércio Internacional e a feira Abitare Il Tempo.

A mostra, com curadoria do arquiteto Simone Micheli, trouxe aos visitantes e profissionais do setor, as novas tendências em decoração e o estilo de morar italiano, além de ter reunido as 23 marcas mais renomadas da Itália. Simone Micheli é um dos arquitetos mais renomados da Itália e já fez várias exposições lá mesmo e algumas internacionais. Vale a pena dar uma olhada no site dele e ver algumas de suas mostras e criações modernistas, o site é www.simonemicheli.com.

Os espaços expressavam o design italiano, evidenciado através do mobiliário, dos mármores aos ladrilhos, tratamentos de banheiro à arquitetura de interiores, desenho de objetos, e com destaque para a funcionalidade das estruturas: paredes, isolamentos termo-acústicos, logística, segurança, tecnologia e acionadores de comando à distância.

Em todos os ambientes era possível ficar a vontade, sentar nos móveis, deitar na cama, abrir os armários, mexer nos objetos, lembrando que todos eles eram conceituais, ou seja, uma idéia modernista da realidade da Itália e por enquanto, um pouco distante do Brasil.

De todas as marcas que estavam lá, a Graniti Fiandre já está no Brasil, trabalhando em parceria com a Gyotoku, desenvolvendo pisos de alta qualidade e aparência diferenciada.

Mesmo com o fim da mostra, vale uma visita ao MUBE, pois existe um jardim imenso, com espelho d'água, e obras de arte que saltam aos olhos.

Sites de referência:
www.mube.com.br
www.simonemicheli.com
www.nucleodedecoracao.com.br

OBS: foto do site www.simonemicheli.com.

22 de jun de 2008

Adaptação às Necessidades

Ao fazer um projeto, o profissional de design, arquitetura e paisagismo deve se preocupar principalmente com as necessidades dos clientes e fazer com que o útil e o funcional seja também bonito e agradável.

Um projeto completo exige uma dedicação imensa do profissional e do cliente, pois um depende do outro para fazer tudo, literalmente. Ou seja, o profissional precisa saber tudo sobre seu cliente, desde a rotina do dia-a-dia, até seus hobbies e passeios preferidos.

Muitos profissionais, inclusive eu, preferem fazer um tipo de entrevista onde as perguntas são exclusivamente sobre a vida do cliente. Abaixo coloquei algumas das questões mais importantes desse questionário:

- Quantas pessoas vão morar / trabalhar no local?
- Qual a idade dessas pessoas?
- O que elas fazem? Trabalham, estudam, que horas estão em casa?
- Qual é o hobby de cada uma?
- O imóvel é próprio ou alugado?
- Por quanto tempo pretendem permanecer no imóvel?
- Que cores mais gostam e que cores não devem ser usadas?
- Pedidos do cliente. (pode ser um banheiro maior, ou uma lareira na sala, ou ainda um criado mudo diferente)
- Estilo do cliente. (clássico, contemporâneo, moderno, se gosta de misturar materiais ou se tem um gosto monocromático)

Entre outras perguntas, essas são as que fazem a diferença, pois podem alterar completamente a cara de uma casa ou de um ambiente comercial. Além de fazer os ambientes ficarem esteticamente mais bonitos sem perder a função, os clientes devem se preocupar também com algumas coisas que são difíceis de prever, mas que, infelizmente, todos nós estamos sujeitos: a deficiência física.

Ter uma casa adaptada para portadores de necessidades especiais não é uma obrigação para residências, apenas para imóveis comerciais, mas é sempre bom ter algumas das recomendações aplicadas no seu imóvel para evitar que no futuro, por qualquer eventualidade, não seja necessário reformar a casa inteira.

Uma casa pode ser adaptada sem perder espaços importantes, criando portas de 90 à 95cm, escadas devem ser evitadas e rampas devem ser colocadas no lugar, os banheiros devem conter barras de apoio presas nas paredes e degraus de um ambiente para o outro também devem ser evitados. Tudo isso pode ajudar um cadeirante a se movimentar melhor, e até você pode se sentir mal ao tomar banho e, ter as barras para se apoiar, seria de grande ajuda. Além disso, a distribuição correta dos móveis facilita a movimentação até para quem não tem nenhuma deficiência.

O que não podemos esquecer quando estamos construindo, reformando ou apenas alterando algumas coisas dentro de casa é que antes da beleza vem a funcionalidade dos ambientes e dos objetos, e que a beleza deve ser adaptada a essa funcionalidade, para que você possa ter uma casa bonita e que “funcione” muito bem!

Foto do Site: http://www.realnobile.com/santa-monica-jardins-2a-fase-casas-condominio-fechado-barra-da-tijuca.html

15 de jun de 2008

Reformas Conscientes

Para você que pensa em reformar sua casa ou apartamento, leve em consideração alguns aspectos que podem agilizar sua obra e economizar dinheiro na hora de investir.

Se você pensa em fazer uma reforma mais pesada, que inclui a retirada e recolocação de pisos e revestimentos, quebra ou construção de paredes, esses itens que seguem abaixo podem te ajudar:

- antes de qualquer coisa, defina com um profissional (arquiteto, designer de interiores ou engenheiro) o projeto da sua reforma, ou seja, que paredes podem ser retiradas ou construídas, onde há a necessidade de revestimentos e que tipo de piso pode ser colocado;

- caso seja possível, evite fazer a reforma morando no local, pois isso gera cansaço e stress desnecessário;

- depois do projeto definido escolha uma pessoa ou uma empresa de confiança para executar os serviços (procure referências e outras obras que já tenham sido concluídas por eles para ver se o trabalho é de qualidade e se houve algum tipo de atraso ou dano no andamento da obra);

- escolha os materiais necessários para a reforma, efetue a compra e os deixe em stand by, aguardando o término da fase de retirada dos materiais antigos e preparo do ambiente para iniciar a colocação dos mesmos;

- ao efetuar a compra, procure comprar tudo de uma vez, para evitar que o profissional fique parado, recebendo pelos dias trabalhados sem trabalhar, ou seja, dentro desses materiais devem estar incluídos argamassa, rejunte, pisos, revestimentos, tintas, vernizes, espátulas, massa corrida, fita crepe e sacos plásticos, entre outros;

- para quem mora em apartamentos, verifique os horários em que é possível fazer barulho, e quando é possível retirar o entulho com uma caçamba (as empresas de caçambas dão destinos adequados para esses materiais). Jamais jogue nas dependências do prédio ou do condomínio seu lixo, pois os outros moradores não obrigados a conviver com a sua obra;

- ao término da parte pesada da sua obra, procure reaproveitar móveis antigos, como pintar armários, revestir sofás com capas, reformar cadeiras e mesas, doar objetos que não são mais utilizados.

Existem sites especializados na internet que podem ajudar com a sua reforma, acredito que vale a pena dar uma olhada antes de começar a sua:

www.clickreforma.com.br/
www.clickreformas.com.br/
www.steprevestimentos.com.br/

A regra é: não jogue nada fora, doe ou reaproveite, o planeta precisa ser preservado e quanto mais lixo produzimos, menos chance temos para os nossos filhos sobreviverem com o superaquecimento, falta de água e de comida.

OBS: foto do site www.sertaozinho.sp.gov.br