28 de jun de 2009

Cadeiras de Garrafas PET

Em um trabalho de Ergonomia e Antropometria, desenvolvi com meu grupo uma cadeira feita de garrafas plásticas, as famosas PET.

Essa cadeira seguiu rigorosas especificações em relação ao tamanho do corpo das crianças que iriam utilizar, sua função e sua plasticidade. Sua estrutura deveria ser apenas de garrafa, sendo 90% da cadeira de PET e os outros 10% de diversos materiais para prender ou enfeitar a cadeira.

Nosso projeto inicial foi fazer uma cadeira infantil, para crianças de 7 a 10 anos, que estariam em fase inicial de leitura. Basicamente, uma cadeira para sala de leitura e atividades escolares.

Desenvolvemos vários módulos de garrafas até definir os que ficarias no assento, os que ficariam no braço e os que ficariam no encosto. O módulo do assento foi o mais resistente de todos, pois além de suportar o peso da criança teria que resistir aos movimentos bruscos e repentinos que as crianças dessa idade têm.

Os módulos do assento foram revestidos com gibis e fitas adesivas, os braços e o encosto aproveitaram as cores originais das garrafas, criando assim o efeito lúdico e as almofadas foram feitas de plástico de toalha de mesa, com gibis amassados e decorando as almofadas com joguinhos. Atrás das almofadas, colado no encosto, ficou o compartimento secreto, onde as crianças poderiam guardar gibis e revistinhas. No braço direito colocamos duas garrafas cortadas para fazer porta lápis e canetinhas.

Para construir essa cadeira utilizamos 3 rolos de fita adesiva larga transparente, 300 garrafas entre brancas, verdes, laranjas e roxas e 3 metros de fitilho. Para as almofadas rasgamos 20 gibis e utilizamos 1,5 m2 de plástico transparente utilizado como toalha de mesa, costurado com fio de nylon.