26 de set de 2010

Cine Gemini - Mais um cinema fecha...

Há 35 anos instalado em uma galeria comercial na Avenida Paulista, o Cine Gemini vai encerrar suas atividades após a última sessão deste domingo. Funcionários disseram ontem que sequer foram avisados sobre o fim das exibições. Procurada, a direção do cinema não foi localizada para explicar os motivos do fechamento.

Em comunicado enviado na terça-feira, a assessoria de imprensa se limitou a informar a programação do fim de semana, cuja última exibição será a do filme Cabeça a Prêmio, às 21h40. No mesmo e-mail, acrescentou: "Aproveitamos para informar que o Cinema Gemini não irá funcionar a partir de 27/09/2010, devido ao encerramento de suas atividades". Em seguida, a nota agradece o "apoio recebido durante a parceria", sem mais informações sobre o encerramento.

Frequentadores lamentaram a notícia. "É uma pena. Será nossa última sessão aqui", disse a aposentada Elisa Maria Rosati, de 70 anos, que já se programou para assistir ao filme A Jovem Rainha Vitória neste fim de semana. Moradora da região, ela conta que nos últimos tempos sempre que passava pela galeria via o Gemini quase vazio. "Deve ser por isso", acredita.

Mais um fechado. O Cine Gemini, que nos últimos anos se dedicava a passar filmes que já haviam saído de cartaz em outras salas da cidade, não foi o único a fechar as portas neste ano.

Em maio, o Cine Lilian Lemmertz fez sua última sessão com apenas 11 espectadores. Após dez anos de funcionamento na Lapa, o cinema não sobreviveu ao fim do apoio financeiro da distribuidora Polifilmes. Na Rua da Consolação, o cinema Belas Artes não fechou as portas, mas também enfrenta dificuldades desde que perdeu o patrocínio do HSBC, em março. "O Gemini é um dos poucos cinemas de rua que restam na cidade. É uma pena quando qualquer espaço cultural fecha, cinema em particular", diz André Sturm, proprietário do Belas Artes. "É difícil manter um cinema fora de shopping. No Belas Artes, que é maior, já é difícil. Imagine então com duas salas."

Para o crítico de cinema Rubens Ewald Filho, as salas tinham "morte anunciada". "Depois da revolução das grandes redes, como Cinemark, não há espaço para projeção ruim. Com filmes em Blu-ray, para que sair de casa e ter imagem e som ruins, ainda que por preço baixo?" Em sua opinião, o fato de cinemas de shopping terem conquistado boa parte do público não justifica a decadência do Gemini. "Tinha de fechar, não sou a favor da nostalgia do que é ruim. É diferente do Belas Artes, que não parou no tempo como o Gemini."

Pontos-Chave

Inauguração
As salas de cinema Gemini 1 e Gemini 2 abriram as portas no dia 29 de maio de 1975. O Gemini 1 estreou com o filme Primeira Página e o Gemini 2 exibiu o longa Golpe Baixo

Batizado
O nome italiano ("gêmeas", em português) foi definido pela Metro-Goldwyn-Mayer, sua matriz original, e remete ao aspecto das duas salas, de decoração igual e mesmo número de lugares: 328

Decoração
As salas foram decoradas pelo sueco Lennart Clemmens com poltronas combinadas a carpetes e bancos suspensos na sala de espera. Continuam até hoje com essas características. O local foi ambientado na década de 1970 e fica impossível não associar ao corredor de Overlook Hotel, do filme O Iluminado.

Os carpetes são um charme à parte. São dois tipos: o primeiro nas cores vermelho-laranja e o segundo azul-verde proporcionam um jogo de imagens psicodélicas. O banheiro, de azulejos vermelhos, dá um tom meio sombrio e, ao mesmo tempo, vintage.

As luzes são distribuídas em forma de estrela e os acentos de espera são de couro vermelho. Tudo parece muito antigo e bem cuidado.

O ponto fraco do Cine Gemini são as poltronas. Antigas e desconfortáveis, não possuem aquele dispositivo de colocar copos de refrigerante.

Doces
Em 2005, quando comemorou 30 anos, o cinema passou a oferecer mimos aos frequentadores: cappuccino, café, chocolate quente, refrigerante e até pirulitos para as crianças.


Informação

Hoje a tarde, escutando o programa do Milton Neves na Rádio Bandeirantes, o mesmo informou que o dono do cinema morou nos EUA durante muitos anos, e que os compromissos de pagamentos com prefeitura e condomínio não foram pagos, ou seja, o cinema foi a leilão algumas vezes e no último foi comprado por 2,9 milhões de reais, o que acarretou no seu fechamento.

PS: espero que exista um processo de restauro, incluindo tecnologia sem perder as origens, assim como foi feito no Cine Marabá, no centro, por esse novo dono.


Fonte: Estadão, Cinebuteco as fotos são desses sites também.

11 de set de 2010

Bertioga e o Primeiro Forte do Brasil

No feriado de 7 de Setembro, eu fui viajar para Bertioga. Apesar da chuva, descansei bastante e aproveitei para passear pela cidade. Eu nunca estive lá, e fui conhecer o pier, a balsa e o Forte São João.

O Forte de São João é o orgulho da cidade de Bertioga e patrimônio histórico do Brasil, pois foi o primeiro monumento erguido no país, no ano de 1532, pelos colonizadores portugueses. Ele era utilizado para defender as vilas de Santos, São Vicente e São Paulo dos invasores. Hoje é um dos cartões postais mais visitados no Litoral Paulista.
Created with Admarket's flickrSLiDR.
Declarado patrimônio histórico pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), o Forte São Jorge ainda mantém a sua característica colonial e é reconhecido como um dos fortes mais bem conservados do Brasil. Além da sua beleza arquitetônica, a fortaleza está integrada à natureza local, com o canal de Bertioga, a praia da Enseada e o Parque dos Tupiniquins.

Características

Inicialmente chamado de Forte São Thiago, foi construído em 1532, a mando do colonizador martim Afonso de Souza. Primeira fortaleza erguida no Brasil, construída em paliçada de madeira. Após um ataque indígena que resultou em sua destruição, foi reerguido em alvenaria no ano de 1547. As paredes eram de pedras, com argamassa de cal e ostras.

Em 1765 passou a ser chamado de Forte São João, devido à uma capela erguida em homenagem a este santo. Tombado em 1940 pelo IPHAN, recebeu obras de restauro. Após longo período fechado à visitação, em 2000, depois de outro processo de restauro, foi reaberto ao público.

Diversos artefactos estão expostos no forte, como uma armadura medieval, réplica da trazida por Martin Afonso de Souza, canhões de murada, espadas, arcabuzes, capacetes de soldados, entre outros artefatos utilizados pelos portugueses.

Serviço
Forte São João
Parque dos Tupiniquins e Praia da Enseada
Rua Luiz Pereira de Campos, 901 - Vila Itapanhaú - Bertioga
Tel: 13-3319-8000 / 13-3317-4128 (forte) - www.bertioga.sp.gov.br