26 de abr de 2012

Condephaat tomba prédio da emissora MTV


O prédio que abriga a emissora MTV em São Paulo, no bairro do Sumaré, zona oeste da capital, foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado (Condephaat) na segunda-feira, de acordo com a Secretaria de Cultura do Estado.

O edifício, localizado na Avenida Professor Alfonso Bovero, é conhecido por já ter sediado, em 1934, a rádio Difusora e, depois, a TV Tupi, até 1980. Ele foi construído em 1961 e foi o primeiro a ser projetado especificamente para abrigar uma emissora de TV, conforme o Condephaat.

Segundo a Secretaria de Cultura, como o prédio mantém até hoje a mesma função, e com uma arquitetura modernista, é considerado um símbolo da trajetória televisiva no Brasil. Com o tombamento, o edifício não pode ser alterado nas fachadas, no volume ou implantação sem autorização do conselho.
Conforme a análise do Condephaat, as pastilhas que revestem a fachada do prédio foram implantadas com técnicas semelhantes ao do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, construído na mesma época. Além disso, outro destaque fica no painel artístico com imagens de índios, assinado por Gershon Knispel.
Procurada pela reportagem, a Abril Radiofusão S.A., do Grupo Abril, a quem a MTV pertence, informou que não iria comentar sobre o tombamento do prédio.

19 de abr de 2012

Residência Vila Nova Conceição


Toques modernos ao que parecia remoto. Esta foi a proposta da arquiteta Marina Adell ao projeto Residência Vila Nova Conceição, situado na região sul de São Paulo. A casa é a renovação de uma estrutura antiga, onde o passado foi resgatado com contemporaneidade, assim como foi exigido por seus proprietários que, além de preservar a história do local, pediram um espaço funcional que integrasse os ambientes à parte externa, trazendo a natureza para dentro de casa.
Desenvolvido pela construtora Freitas Guimarães Projeto e Construção, o projeto de 300m2 de área útil teve diversos pontos e materiais reaproveitados, alguns mantidos e recolocados (como uma parede de pedra e o telhado de Peroba Rosa), de maneira em que os espaços ficaram amplos com grandes aberturas, cômodos espaçosos e bem distribuídos, possibilitando a circulação de ar e a iluminação natural.
            A predominância de uso de materiais naturais como pedra e madeira, contribuiu para o estilo contemporâneo com referências tradicionais para o projeto. Com grandes aberturas e transparências em todos os espaços, as salas foram projetadas como um ambiente continuo, permitindo a visão dos jardins e amplidão. Para o alcance deste resultado, Marina Adell empregou esquadrias externas de madeira, instaladas pela MADO – Janelas & Portas, devido as opções de aberturas e sistemas diferenciados alinhado a durabilidade e estética do produto.
O projeto também ganhou ícones do passado em sua decoração para resgatar sua memória, como um console e espelho de família, além de um aparador feito com uma base de máquina de costura antiga, que também foi da família. Soluções sustentáveis, alternativas de conforto térmico e soluções energéticas também foram adotadas para incrementar a obra, como o uso de aquecimento solar conjugado com gás e vidros duplos para manter a temperatura interna, ventilação cruzada, brises e beirais para proteção solar.
Marina Adell Arquitetura
Rua Afonso Brás, 408 - CJ 106, Moema - São Paulo-SP
Tel.: (11) 3044-4547

Informações para Imprensa:
Trovata Comunicação
Tel: (11) 5051-2951





















15 de abr de 2012

Casa H


Situada em uma fazenda no interior paulista, a Casa H recebeu tal nome em referência a inicial do sobrenome de seus proprietários, mas o cenário não se limita a denominação e agrega outros conceitos que diferenciam a casa das demais. O projeto espelha perfeitamente a Harmonia entre o vidro e a madeira, que integram todos os ambientes da casa a sua área externa, convidando a luz e a natureza a comporem esta receita de equilíbrio em forma de um H de 1.100 m² .
Desenvolvido pelo arquiteto Erick Figueira, através da Incorporadora JHSF e pela Construtora Gaia, o projeto apresenta soluções práticas e funcionais, sendo uma construção térrea com ambientes planos, voltados tanto para o convívio em família, quanto para receberem muitos amigos.                     
O uso abundante de vidro combinado a elementos naturais como pedra e madeira deram um aspecto rústico-chique a todos os ambientes que, receberam peças sofisticadas como a poltrona Diz, de Sérgio Rodrigues, a tela Avenida São João, por Eduardo Kobra e uma luminária de chão Arco. Um contraste perfeito que, ganhou toques especiais com esquadrias instaladas pela MADO – Janelas & Portas. Para Erick Figueira, a escolha pela MADO garantiu um resultado espetacular, com destaque para o bom atendimento e pela qualidade obtida através da matéria-prima Lyptus®, madeira sustentável e certificada.

MADO – Janelas & Portas
Rua Orissanga, 26 - CJ 122, Praça da Árvore - São Paulo-SP
 













Fotos e fonte: Trovata Comunicação - Assessoria de imprensa